terça-feira, 18 de março de 2008

Joaquim

Joaquim matava ratos. Ratos. Dos brancos. Não adiantava ele tentar explicar que era o seu trabalho. Ele era o matador de ratinhos de olhos vermelhos endiabrados. E sim, os olhos são demoníacos.

As tardes de Joaquim são: pega pescoço, squiiiic, tchaaa. Pega pescoço, squiiiic, tchaaa. Pega pescoço, squiiiic, tchaaa. Pega pescoço, squiiiic, tchaaa. Pega pescoço, squiiiic, tchaaa. São cinco ratos por dia. Cinco cabeças pela metade, caídas da pequena guilhotina, rolando para dentro da bacia bege de fundo raspado. Para ele, não tem mais horror quando o rato se mexe e a cabeça é cortada errada. Para ele, já virou rotina. Squiiic, tchaa.

Teve um dia em que Joaquim cansou. Cansou dos ratos, cansou do squiiic.
Resolveu mudar:

Quer macacos.

2 comentários:

O Maurício Grivot disse...

Sensacional o blog!

Samir Oliveira disse...

Ahahaha

Será o que agora? Guééé tchaa o.O?