segunda-feira, 24 de março de 2008

31

Espirrei 31 vezes. 31.
Isso lá é número pra espirro? E em uma sexta-feira santa? Jesus por acaso não tem piedade de nós?
Era um: Ô, zai (Zai é o maurício) atchô - porque eu não espirro fazendo atchim - (1), me passa a cane atcho (2), ta? E vê se dep atcho (3) ois me vê aquele caderno ali atcho (4)..
E assim foi... até o 31.

31 espirros.

Também não posso dizer que foram exatos 31. Até porque no início, a gente não conta, porque espera passar. Mas dá pra ter uma idéia de quantos espirros foram mais ou menos até o limite do absurdo.
Dá, né?

Acho que, dependendo do ponto de vista, 31, em uma sexta-feira santa, pode ser pior que ser apedrejado na cruz.

6 comentários:

Maurício Levy disse...

31 é só pra fazer alusão ao número macabro 13?
E outra, espirrar é bom.
Se bem que em demasia cansa. Esses dias um toicinho me reclamou de seu orgasmo de 30 minutos.
-Mas é bão cara.
-Mas agoniaaaa!

Bueno, me voy volando por ahí.
Como diria o outro, fui pingar meu colírio alucinógeno.

Matheus Piovesan disse...

bebela é muito engraçadinha
e resolve me contar do blog por último, mas eu já entendi o porquê. e já te expliquei também.

well.. adorei os textos.
o das nozes principalmente.

o '31' termina com um humor meio negro.. cruzes! (han? han?)
shhsuauhsauhsauh

bjo

Fernando Teixeira disse...

bom, espero que tenhas, ao menos, posto a mão na frente e não espirrado 31 vezes nas pessoas e comidas (não nessa mesma ordem ou função fisiológica)

Ananda Etges disse...

vou adicionar a senhorita nos meus favoritos. beijo!

Luana Fuentefria disse...

Menos mal não foram 33.

Isso sim seria estranho numa sexta santa.

Carolina Tavaniello P. de Morais disse...

Eu também sempre conto os espirros quando eles passam de 1, 2 ou 3!