quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Se vá.

É de lágrima que meu coração se vai.
Vai em partes para cada lado. Se divide em pequenos pedaços de amor.
Uns pedaços voltam logo para casa. Outros, não. Eles ficam ainda longe por ainda tempos.
E se vão os braços, os cabelos, os olhos, as roupas e, por que não, o coração.
Corações já pequenininhos de saudade, expremidos até doer.
Doer de quem amanhã já chega,
Doer daqueles que foram e não sabem se um dia voltam,
Doer daqueles que se deixaram ir.
Todas estas minhas.
Eu, dolorida.
Dormente.

3 comentários:

Carol. SM. disse...

ai, Belita!

Luana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luana Duarte Fuentefria disse...

me identifiquei com esse pequeno escrito.
gostei. :)